Colunas Vitrine

Lunna Dias: Acreditar é preciso

Acreditar é preciso
A contribuição para a coluna deste mês foi uma escolha especial e que envolve muita admiração. Antes de começar a falar sobre o tema da coluna, o “Seu Zélio”, como é chamado por todos, estava me dando um feedback sobre algo que não havia dado certo. “Lunna, a cada 10 negócios 2 ou 3 não dão certo, é assim mesmo!”. Conversar com ele é sempre uma lição de otimismo.

Então vamos lá, o “Seu Zélio” é o Zélio Drumond proprietário da Tecnomédica e do Centro Radiológico. A empresa dele está ali no mesmo lugar há 25 anos. Na mesma localização, porquê em crescimento ela já superou muitas expectativas há bastante tempo. Neste lugar, que inicialmente ele começou com um depósito de madeiras, e hoje é uma das empresas referências em equipamentos hospitalares no Estado do Tocantins e Pará.

Em 1992, após o depósito de madeiras não ter dado certo ele começou a vender alguns equipamentos hospitalares no Estado. Nestas visitas a Secretarias, ficou sabendo de uma licitação e assim iniciou contato com a empresa que poderia ajudar a participar, ela ficava em Belo Horizonte. Fazia todas as ligações via orelhão e encaminhou o edital pelo Fax (quem se lembra dessa época?!). A empresa buscava um representante que, além de vender, realizasse a instalação e manutenção das máquinas. O Zélio até que tinha a vontade, mas o conhecimento não, então ele assumiu e buscou alternativas. Após fecharem o primeiro negócio ficou acordado que haveria uma pessoa para essa assistência técnica. “Valdenor” foi então contratado e passou 6 meses em treinamento da fábrica. (Só para constar ele trabalha na empresa até hoje). De representante a empresa foi bem rápido e por muitos anos, a empresa funcionou com 3 pessoas: O Zélio e sua esposa Silmara e o Valdenor.

A maior dificuldade enfrentada pelo Zélio foi a de trabalhar com algo totalmente novo que quase ninguém conhecia, nem ele mesmo. Foi necessário dia a dia de treinamento constante, busca de conhecimento para não ficar para trás e nem se acomodar. Não é uma área fácil e exige demais, mas em nenhum momento ele acreditou que poderia dar errado. Pelo contrário! Via como o “seu” negócio e dando muito certo. Sempre acreditou. Precisou acreditar novamente agora que a empresa assumiu a região do Pará. Dificuldades? São muitas, mas trabalho árduo e atitude positiva “Seu Zélio” tem de sobra.

O exemplo do Zélio nos traz duas mensagens importantes: primeiro, é que precisamos acreditar naquilo que estamos fazendo, mas acreditar a ponto de não ver nenhum resultado que não seja o sucesso. E o segundo, é que essa crença positiva deve estar aliada a muito esforço, dedicação, estudo e aprimoramento constante. Por que aí sim, o resultado não pode ser outro: apenas sucesso.

Sucesso a todos!

Lunna Dias
Psicóloga, Master Coach, Formação como Consultora DISC, Formação de Analista de Cargos e Salários, MBA em Gestão de Pessoas, Especialista em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas. Dúvidas e sugestões: lunnadias@smartgroupbrasil.com.br.  
TWITTER
MAIS LIDAS
RECOMENDADAS