Empreender

Sebrae Tocantins fortalece os pequenos negócios

 

Já são 28 cursos de capacitação empresarial, 14 de capacitação tecnológica, 84 oficinas, 42 palestras, 1.120 horas de consultoria tecnológica e mil horas em gestão ambiental e sustentabilidade oferecidos pelo Sebrae Tocantins. Os atendimentos foram feitos a mais de 5.600 empresários de micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais dos setores de hotelaria, restaurantes e bares e ainda de serviços de barqueiros, barraqueiros, artesãos, entre outros que compõem do trade turístico do município. Dos mais de cinco mil atendimentos realizados, 1.422 foram na Região Central do Estado, 419 na Região Sul, 183 nos municípios do Médio Norte e 774 na Região Norte. 

Essas ações fazem parte do projeto turístico “Temporada de praia 2013: Tocantins de Braços Abertos”, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento Turístico do Estado do Tocantins (Adtur) em parceria com o Sebrae Nacional e Tocantins, Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDE), Prefeituras Municipais, entre outros parceiros. 

A ideia é elevar a competitividade e a sustentabilidade dos negócios que fazem parte do trade turístico, por meio de soluções de gestão empresarial e tecnológica, além da estruturação física dos ambientes praianos durante o verão tocantinense, que vai até setembro. O investimento é de cerca de cinco milhões e contempla várias ações para 34 praias do Tocantins. Além das capacitações e consultorias, o Sebrae e a Adtur juntamente com os parceiros estão investindo em estrutura, divulgação e pesquisa, enquanto os municípios estão responsáveis pelas ações de cultura, shows e programação.

De acordo com o presidente da Adtur, Omar Hennemann, o Prodivino disponibilizou acesso às linhas de crédito de R$ 1 mil a R$ 3 mil para aqueles que participaram das capacitações. “Esses valores são direcionados para investimento no negócio. No total, já foram atendidas 787 pessoas pelo Prodivino, com empréstimos que chegaram a mais de R$ 2,4 milhões”, contabiliza.



A superintendente do Sebrae Tocantins, Márcia Rodrigues de Paula, explica que os investimentos não ficam restritos à temporada de praia. “Nós sabemos que os frutos que colheremos desse projeto será daqui há dois, três anos, por isso temos investido maciçamente em educação empresarial. Além disso, incentivamos também o desenvolvimento local através da implementação da Lei Geral, que visa beneficiar diretamente os pequenos negócios, inclusive por meio das compras públicas ”, ressalta Márcia Rodrigues.

Exemplos dessas ações desenvolvidas pelo Sebrae são a solução “Negócio a Negócio” que é a consultoria nas empresas que trabalham na temporada de praia, para acompanhar se o que foi transmitido nos cursos está sendo executado. Para a superintendente, essa é uma oportunidade de negócios. “Então, com o conhecimento que estamos transmitindo, a pessoa pode aumentar a renda, ganhar dinheiro não só na temporada, mas em outras épocas do ano”, completa.

Para finalizar esse trabalho contínuo, outra ação do Sebrae é a realização de uma pesquisa, que está sendo executada pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) neste período da temporada de praia. Segundo Márcia Rodrigues, a pesquisa tem como foco obter informações sobre o perfil do turista, como: quem é esse turista, quanto está gastando, porque está indo a praia, aonde se instala, qual período do ano que frequenta a praia, entre outras questões. “Em outubro, nós já teremos esse diagnóstico e a partir daí vamos traçar as estratégias de atuação do Sebrae para os próximos anos. Já que em muitos municípios, principalmente no Norte do Estado, a temporada de praia depende da baixa de vasão do rio, que muitas vezes acontece na segunda quinzena de julho”, explica. ( com informações da Agência Sebrae de Notícias do Tocantins – ASN/TO)

TWITTER
MAIS LIDAS
RECOMENDADAS