Emprego

MEC lança painel de dados para orientar oferta de cursos


Para orientar as instituições e redes de ensino sobre a oferta de cursos de formação e qualificação profissional, de acordo com a realidade econômica de cada região e com as demandas do setor produtivo, o Ministério da Educação (MEC) lançou, nesta sexta-feira (13), um painel que reúne diversos dados, indicadores e demais informações relevantes.

A plataforma oferece um panorama das vocações econômicas em cada estado e suas mesorregiões, segundo indicadores de trabalho e renda, e os setores e postos mais relevantes com sua correspondência nos cursos apresentados. Esse quadro é acompanhado por indicadores socioeconômicos, como Produto Interno Bruto (PIB), taxas de desemprego, escolaridade, rendimento médio mensal, distribuição da população por idade, sexo, raça e cor, entre outros.

No Tocantins são listados 86 cursos de qualificação profissional (FIC) ( Imagem ) e 12 cursos técnicos nas áreas de administração, agroecologia, alimentação escolar, comércio, cozinha, hospedagem, Marketing, paisagismo, publicidade, serviços públicos, transações imobiliárias e vendas. 

 


Além disso, estão disponíveis relatórios completos por estado, com sugestões de como utilizar os dados apresentados e anexos que indicam outros estudos e pesquisas que podem auxiliar tanto na definição dos cursos como na avaliação dos impactos das medidas de isolamento decorrentes da pandemia de Covid-19 no ano de 2020.

Programa Novos Caminhos

Disponível no portal do programa Novos Caminhos, o painel de demanda por educação profissional e tecnológica foi elaborado a partir de uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de Minas Gerais. Os dados disponíveis são a principal referência do MEC para o fomento de cursos de educação profissional e tecnológica a partir da Bolsa Formação.

Desde outubro do ano passado, quando o programa Novos Caminhos foi lançado, até agora, já foram repactuados recursos da ordem de R$ 357 milhões, o que possibilitou viabilizar 134 mil vagas em cursos ofertados por instituições parceiras estaduais e municipais. As entidades parceiras têm até 2023 para ofertar as vagas. Além de observar os dados disponíveis no painel, as instituições parceiras apresentaram ainda justificativas observando outros critérios, inclusive para atender ao mercado informal.

Assessoria de Comunicação Social com informações da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC.   
TWITTER